A revisão do carro é sempre um tema muito importante. Por isso, seja você motorista de primeira viagem – ou aquele que ainda não tem o hábito de levar o carro com frequência aos mais capacitados profissionais – esse artigo é para você. Pelo menos uma vez por ano é importante que verifique o estado de algumas peças e sistemas, a fim de garantir não apenas o melhor desempenho como a segurança. Vamos começar?

Quais itens são verificados na revisão?

Além da segurança, saiba que a garantia de economia – de tempo e de dinheiro – é certa. Anote aí, portanto, o que você precisa checar na próxima revisão veicular!

Alinhamento do carro: a fim de evitar o desgaste desnecessário dos pneus e para assegurar que o carro continua estável. O alinhamento deve ser feito a cada 10 mil quilômetros rodados.

Filtro de ar do motor: a cada 15 mil quilômetros rodados é preciso trocar o filtro que mantém limpo o ar que vai para dentro do motor. Esse filtro garante o bom funcionamento do motor de maneira geral, porque também preserva a qualidade do óleo, permitindo que ele faça seu trabalho, que é lubrificar e limpar as peças.

Freios: se tem uma parte do carro que não pode passar despercebidos são os freios. Não espere ouvir ruídos na frenagem ou perceber qualquer tipo de resistência ou mesmo trepidação. Na revisão, faça a troca do fluído do freio, principalmente se já tiver rodado mais de 20 mil quilômetros. O fluído assegura que as peças não oxidem.

Pneus: é natural que na medida em que o carro vai rodando os pneus se desgastem, e por isso vão perdendo a aderência. A fim de evitar os riscos de perda de controle do carro, além da checagem da superfície do pneu – que tem uma marca que indica quando é necessário efetuar a troca – é importante manter os pneus calibrados, algo que deve fazer 1 vez por semana ou a cada 15 dias.

Filtro de combustível: esse item deve ser trocado a cada 15 mil quilômetros rodados, para que a bomba de combustível não seja danificada.

Nível do óleo do motor: a falta de verificação do nível do óleo pode levar a sérios problemas. Sendo assim, pelo menos 1 vez por semana, com o motor frio, faça a checagem. Caso descubra um desnível, não acrescente óleo novo ao óleo já usado. É importante que seja feita a troca completa.

Água no radiador: de tão simples, a checagem pode ser muito negligenciada, o que, por sua vez, pode provocar o superaquecimento do motor, o que leva a danos irreparáveis. E atenção: não abra o reservatório de água se o motor estiver quente, porque pode causar queimaduras graves.

Qual o período da revisão do carro?

As revisões programadas sugeridas pelas montadoras costumam acontecer a cada 6 meses (não importa a quantidade de quilômetros rodados) ou a cada 10 mil quilômetros rodados. 

Agora, se ao longo do nosso artigo você reparou que cada item tem um tempo específico – o que o levaria a muitas idas à oficina, veja o tempo exato de cada peça ou sistema.

A cada 10 mil quilômetros: alinhamento e balanceamento;

A cada 15 mil quilômetros: troca dos três filtros: filtro de ar do motor, filtro de combustível e filtro do ar-condicionado;

A cada 20 mil quilômetros: troca do fluído de freio e das velas de ignição;
A cada 100 mil quilômetros: bateria, sensores do motor, sensor do sistema de freios.

O que fazer com os itens que deveriam ser checados nesse intervalo?

Por isso é importante ir a cada 6 meses, a fim de que diminua o tempo para checagem das peças que podem já estar apresentando sinais de desgaste. Se você quiser ser muito criterioso, pode realizar a revisão programada pela montadora e ainda montar uma planilha com datas específicas por peça.

De forma completa, confira os itens que devem ser avaliados numa revisão veicular:

  • Ar-condicionado,
  • Bateria,
  • Cabos e velas de ignição,
  • Correia dentada,
  • Embreagem,
  • Estepe,
  • Extintor de incêndio,
  • Fluido de freios,
  • Freios,
  • Injeção eletrônica,
  • Lanternas e piscas,
  • Limpador de para-brisas,
  • Óleo do motor, entre outros óleos,
  • Pneus,
  • Suspensão.

O que você pode fazer sozinho, no dia a dia:

  • Calibrar os pneus,
  • Verificar o nível do óleo do motor,
  • Checar o estado dos pneus,
  • Prestar atenção se todas as luzes estão funcionando,
  • Conferir os líquidos de arrefecimento,
  • Averiguar a água do radiador.

Quanto aos itens abaixo, é melhor contar com a ajuda de um profissional:

  • Sistema de arrefecimento,
  • Sistema de injeção eletrônica,
  • Sistema de suspensão.

Por que fazer uma revisão do carro antes de viajar?

Tudo o que uma pessoa deseja ao colocar o pé na estrada é percorrer as vias sem preocupação com problemas técnicos do carro, menos ainda com possíveis acidentes. Além do apuro, quem garante que haverá oficina mecânica nas proximidades, entre outros estabelecimentos necessários para fazer determinados danos. Por isso, prevenir é sempre melhor do que remediar.

As revisões programadas evitam tudo isso, mesmo que aparentemente pareça ser apenas um gasto excêntrico – de tempo, principalmente. E elas verificam o que, por exemplo, pode passar despercebido – ou que dê aquela preguicinha – como verificar a água do radiador ou o nível de óleo. Sendo assim, faça a revisão do carro antes de viajar e parta para o seu destino com a certeza de que nenhum imprevisto acontecerá.

Itens obrigatórios para ter no veículo

Por lei, você não pode sair de casa sem ter no carro esses itens, independentemente de estar com viagem programada. São eles:

  • Chave de roda,
  • Estepe,
  • Extintor de incêndio,
  • Triângulo.

Deu ruim? Faça você mesmo!

Em caso de emergência, não conte com a lanterna embutida do smartphone, até porque você vai precisar manter ao máximo possível a bateria para fazer contato com seguradoras e afins.

Para que consiga fazer uma boa manutenção, é importante ter sempre no carro um macaco hidráulico para, por exemplo, a troca de pneu. Chave de fenda e alicates são indispensáveis para finalizar procedimentos. Se quiser equipar bem seu carro, tenha também: jogo de chave torx, chave fixa e chave inglesa, cabo auxiliar para baterias e lanterna. Caso viaje muito, tenha também um compressor de ar direto.

Quanto custa uma revisão do carro?

Esse valor não é ao certo, isso pode mudar muito dependendo da marca, modelo, quilometragem e mais. O que andamos notando é que esse o valor da revisão pode ir de R$ 300 a R$ 2 mil, isso por conta do motor, dependendo do motor se for 1.0, 1.4 ou 1.6. Vale ressaltar que a primeira revisão (que deve ocorrer com 10 mil quilômetros) costuma custar não mais que R$ 500. Se você seguir com uma revisão rotineira igual citamos acima, pode ser que sempre custe um valor em conta.

Onde fazer a revisão do carro

Queremos lembrar que a Carrera presta o serviço de revisão do carro, caso esteja procurando:

  • Revisão Volkswagen;
  • Revisão Nissan;
  • Revisão Renault;
  • Revisão Chevrolet;

Dê uma passadinha agora mesmo no site da Carrera e agende sua visita!